I love my followers!

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Um Pequeno Desabafo

Hoje estava lendo um post no blog Amiga da Moda, da Kinha, sobre modelitos para mulheres cheinhas e resolvi compartilhar um fato que me aconteceu esta semana.
Após 1 ano em casa, decidi retornar ao mercado de trabalho. Saí para comprar roupas sociais novas, pois ganhei 9 kg nesse período, e me deparei com a dificuldade em encontrar roupas para quem não se encaixa no padrão "magro" de ser.  Vejam bem, não sou obesa,  sou gordinha (vocês já viram algumas fotos) e detesto roupas apertadas. Tive que rir quando percebi que blusas sociais, que ficassem elegantes e vestissem bem, seriam manequim 44/46 ou GG.  Uma das lojas disse que trabalhava com manequins até 44, mas das que eu gostei só haviam 38 e 40.
Depois de horas, horas mesmo, encontrei o que queria, mas quando cheguei em casa fiquei pensando na crueldade imposta pela mídia e pela moda a nós mulheres.  Eu ria quando via o tamanho mínimo dos modelitos, achando tudo um absurdo, mas há pessoas que sofrem demais com isso. É só prestarmos atenção na quantidade de cirurgias plásticas, lipos e transtornos alimentares que estão por aí. Pessoas desesperadas para se "enquadrarem" no perfil correto.  Não estou condenando ninguém, apenas expressando minha opinião! É claro que emagrecer traz benefícios à saúde e melhora a autoestima. Também sou adepta (mais ou menos) a reeducação alimentar, dietas e exercícios. Sou contra sermos pressionadas a isso. Sou contra termos nossa autoestima pisoteada diariamente com a falsa promessa de que só é bonito e bem sucedido quem é magro. Sou contra fazer com as pessoas acreditem que resolvendo o problema com o peso, tudo será uma maravilha.
A beleza está em todos os biotipos! Sejamos felizes e saudáveis!
Vou terminar este desabafo com um vídeo que vi recentemente no Facebook. 





24 comentários:

  1. E muito triste mesmo, as pessoas perdem o valor real de uma vida.
    Bjs...e vc e sempre linda, especialmente pra quem te criou. Perfeita aos olhos do Pai.
    Bjs...

    ResponderExcluir
  2. Menina tenho muito este problema e o meu acho pior moro na praiaquando encontro grande é só aqueles vestido largos de praia daquele tecido o mais vagabundo possível e quando encontro alguma coisa na loja parece que tenho mais ou menos 100 anos ou aquelas saias dins horríveis gorda de saia é o máximo e o pior aqui não tem costureira todas só trabalham para os cangueiros que fazem roupa para vender na praias estou até pensando em fazer um curso de corte e soatura mas é uma coisa que não me dou mesmo,esta muito dificil,me solidarizo com vc e não quero emagrecer pois o que tenho é o quadril muito largo e gosto dele

    ResponderExcluir
  3. Nossa sei bem o que é isso esse padrão que tem nas lojas e nas passarelas não existi odeio isso
    Bom feriado

    Beijo
    http://marifriend.blogspot.com/
    @Storiesandadvic

    ResponderExcluir
  4. Oi amiga
    Concordo com voce totalmente...sempre fui gordinha, sempre mesmo, desde que nasci (5,250kl)enorme né? passei minha infancia, adolescencia, juventude, e agora adulta e pré-idosa, tentando ser "modelo" rsrsrsrs, é claro que nunca consegui...e este problema com roupas é e sempre foi um problema meeeesmo...sempre digo, que se pudesse abriria uma loja com todo estilo de roupas só para "fofinhas"...sabe que acho que iria vender bem?
    bjs
    Tina (SONHAR E REALIZAR)

    ResponderExcluir
  5. Oi Querida, sinto na pele isso tudo,sei o que é chegar nas lojas e as vendedoras disserem que não tem o meu tamanho! É cruel não ser o padrão de beleza! Bjus!

    ResponderExcluir
  6. Também tenho dificuldade para encontrar roupas no meu tamanho. Também não sou gorda, mas tenho costas largas e com isso tudo fica apertado no busto.
    Pena que as confecções ainda não perceberam que as mulheres "reais" estão mais gordinhas e que ganharam mais busto.
    Valeu o desabafo.
    Bjs!
    Lu
    achadosdaliedaqui.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Que coisa isso!!Nada forçado funciona bem...Vamos viver bem, isso é que importa! Eu preciso emagrecer, mas não me mato por isso!rs beijos,chica

    ResponderExcluir
  8. Oi Aalyahrj! Obrigada pela visita! Também vou te seguir, dá uma olhada lá no meu blog que o teu perfil não está aparecendo nos membros do blog, não sei o que aconteceu?? Gostei muito do teu post eu também não me encano muito nesta paranóia que virou a moda, de padronizar todas as pessoas sendo as magérrimas as perfeitas, acredito que a pessoa não pode se prejudicar na saúde para manter um corpo no padrão que a moda exige, e sim se cuidar para não ficar doente seja magra de mais ou obesa!!!

    ResponderExcluir
  9. Fiquei pasmada com esse vídeo, peço sua licença para postar no meu blog também. Estou me reeducando com uma nutricionista por causa de 10 kgs a mais q ganhei com uns medicamentos, mas não é fácil. O problema é que sou baixinha, tenho 1,50, então a gordura acumula num lugar só, e adivinhe onde? as pessoas me perguntam se estou grávida. bjjsss

    ResponderExcluir
  10. Essa é a tal ditadura da beleza!Mas o que importa é ter saude e estar se sentindo bem com seu biotipo!Adorei o seu desabafo!Bjs,

    ResponderExcluir
  11. Querida amiga!
    Acredito que falastes por todas nós.
    Sei também o que é isso...
    Abraços e uma tarde abençoada.

    ResponderExcluir
  12. Muito bom o post. Já conhecia o video mas é sempre bom rever, de vez em quando a gente se perte nessas loucuras. Bjs

    ResponderExcluir
  13. Primeiro, um encanto essas borboletas :)

    Nessa temática, eu tenho problemas para achar peças pequenas com cara de roupa de gente grande...rsrs
    Meu manequim varia entre o 36 e 38, roupa trinta e seis modelo mulher é dificl viu, acho de td tipo estilo adolescente, já me perguntei várias vezes: não se pode ser magra as 35?
    Tá vendo como são as coisas?

    Isso acontece com sapatos femininos, quem calça 34 ou 40, sempre tem que fazer peregrinação pra achar algo, spatos para homens que calçam abaixo de 40 tb, roupas masculinas infantis, para meninas um quarteirão de opções,para meninos uma arara...

    Erros, falhas, má gestão, visão do comércio em geral, com relação a diversidade e necessidades do consumidor.

    ResponderExcluir
  14. Nossa eu tb já passei por esse problema e acho a mídia cruel, será que ñ podemos ser lindas e maravilhosas com nosso corpo do jeito que somos?
    Bjim e ótima quinta.

    ResponderExcluir
  15. Eu tambem estou passando pelas mesmas dificuldades, depois que engordei com a gravidez. E um absurdo, O que a midia faz. Ah! Obrigada pela visita no meu blog. Beijos. Priscilla

    ResponderExcluir
  16. Oláaa... Muito obrigada por sua visita...
    Adorei seu blog tudo muito fofo...
    Seguindo de volta... Bjsss

    ResponderExcluir
  17. Tenho uma filha de 29 anos, que há muito tempo usa roupas mais sérias por não encontrar modelos jovens para gordinhas...sei o que é isso! Apesar de tudo, ela é feliz mais cheinha...que seja assim, então!
    Sucesso nesta nova fase, beijo grande.

    ResponderExcluir
  18. Oi menina!
    Vim te agradecer pela visita e pelo carinho de suas palavras!! =D
    Adorei seu post! Concordo contigo em número, gênero e grau!!! rssss Tb sou gordinha e sofri a vida inteira com isso...
    Parabéns pelo post, sempre muito oportuno!!

    Xêross

    ResponderExcluir
  19. Nossa tudo muito lindo, adorei seu cantinho, parabéns pelo blog!!!
    Também sou do Blogueiras Unidas 1025
    Aguardo sua visita!!!
    http://flordeeros.blogspot.com/
    Beijokas =)

    ResponderExcluir
  20. Penso assim:
    Saúde em primeiro lugar.
    Ser magra, não significa ser saudável, e vice versa.
    Tem muitas mulheres fofinhas, muita mais bonitas que as magrinhas.
    É que a mídia explora somente um tipo de mulher...
    Fique com Deus.
    Beijos e boa sexta-feira.

    Silmara
    www.casaefogao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Você em toda razão. Mas penso que também isso seja apoiado por muitas mães que continuam incentivando as filhas a se submeterem a essa carreira tão curta a meu ver. Pura ilusão. Também vim agradecer sua vistia no agenda de casa, obrigada. beijos, Ro

    ResponderExcluir
  22. Parabéns pelo desbafo...eu sou mãe de uma menina e tento mante-la linda de forma saudável. Estou acima do meu peso exatos 20 kg mas ficaria feliz com 10 kg a menos. Hoje visto o nr. 44 e meio, sim pois o 46 fica grande e 44 pequeno, mas as vezes só entro no gg ou nem mesmo nele tudo depende da marca.
    Coisas da mídia. Eu sou feliz com bundão e coxas grossas. A industri vai me perder se continuar assim.
    Mas que é mais fácil arranjar emprego e promoções quando está magro isso é uma verdade que logo os empressários terão que acordar e mudar.

    Muita Luz e Paz
    Abraços

    ResponderExcluir
  23. Oi, te entendo, sei muito bem o que é isto!

    EStou vivenciando, estou "cheinha", mas como tenho pressão alta meu mmédico pediu p/ emagrecer, mas ... tá difícl pra caramba!!!

    Já fui muito magra, e odiava, hoje devido a tratamento p/ engravidar ganhei alguns quilos, não engravidei e nem perdi os quilos!!!

    Encontrar roupa legal e com bom caimento nas principais redes, não é fácil, mas ... estou tentando perder alguns quilos fechando a boca, rsrsrs


    Beijos e um ótimo final de semana


    Audeni

    ResponderExcluir
  24. Concordo plenamente com suas palavras !!!
    Enfrento o mesmo problema! Não sou gorda apesar de querer emagrecer uns 3 kg ( adquiridos devido ao DIU Mirena - horroroso !!), sou grande e meu manequim é 44 também não gosto de roupas que me deixem maniadas, que se eu der um abraço em alguém, ela rasgue a costura da manga, que seu der um espirro, os botões do tórax saltem... Enfrento o mesmo problema com o pé. calço 39/40 e isso é uma dor!!! Tenho que andar muito pra achar meu nº.
    Mas não percamos o bom humor, o jeito é fazer um curso de corte e costura!!! Outra coisa chata também, são as revistas de modas, essas que trazem moldes, disponibilizam muitos modelos tam. 38/40...
    beijos,

    ResponderExcluir